domingo, 18 de março de 2012

Runnaholics #73 A cura através do movimento

Li No Jornal da USP de 12 a 18 de Março (Edição 952), que os exercícios físicos ajudam na recuperação de jogadores compulsivos, através de uma pesquisa realizada na faculdade de medicina.
Este é o resultado do programa de exercícios aplicado pela professora de Educação Física Daniela Lopes, que também mostraram quedas sensíveis nos níveis de ansiedade e depressão, sintomas muito comuns em jogadores fissurados.
A pesquisa foi realizada com 33 pacientes com diagnóstico de jogo patológico atendidos pelo Ambulatório de Jogo Patológico (ProAmjo) do Instituto de Psiquiatria (IPq) do hospital das Clínicas (HC) da Faculdade de Medicina da USP.
O tratamento durou cerca de 13 semanas e incluiu atendimento médico (Consultas mensais ou bimestrais) e psicoterápico (sessões semanais). Durante dois meses, duas vezes por semana, os pacientes foram reunidos para realizar alongamentos e exercícios aeróbicos (Caminhada ou corrida leve) com duração de até 50 minutos com o acompanhamento da Daniela. Antes e depois do exercício, foi realizada a medição da fissura que o paciente tinha. O resultado foi que pouco antes da atividade física, houve a diminuição da fissura (de 2,3 para 0,9, conforme os instrumentos de medição utilizados pelos pesquisadores) e também após (de 0,8 para 0,1). Deste modo, entende-se que a motivação antes da atividade faz com que o nível de fissura seja baixo, assim o desejo se jogar é menor.
Se você corre na USP, pode obter o jornal gratuitamente no MAC (Museu de Arte Contemporânea) ou acompanhar algumas notícias através do site http://www.usp.br/jorusp/ . É muito interessante pois contém vários assuntos de diversas áreas do conhecimento.
Voltando ao assunto da pesquisa, o que você pode tirar de conclusão desde já é que: Se você conhece alguém com vício em Jogos (de azar também), não custa nada incentivá-lo a praticar atividade física, desde que tenha o acompanhamento médico adequado. Todos sabemos que praticar algum esporte é sempre positivo, mas nesses casos o benefício pode ser muito maior que apenas o bem-estar físico.

3 comentários:

Fabrício Toth @Ftoth disse...

Eu sempre fui meio viciado em jogos de pc, video game e internet (este ultimo ainda sou), mas depois que comecei a praticar corrida e os diversos treinamentos para melhorar o desenpenho nela, parei completamente de jogar jogos de pc e video game e diminui extremamente o uso de internet fora do trabalho. Meu maior vicio hoje em dia são os exercicios fisicos, não me vejo viciando em outra coisa que não isso.

Gostei muito da matéria e gostaria de citá-la no próximo post do meu blog, linkando para este seu post, posso?

Se quiser dar uma conferida, http://diariodacorrida.wordpress.com/ .

Parabéns pelo blog.

Abs.

Ismael Paulo Santos disse...

Grande Fabricio! Claro que sim brother! Se quiser eu coloco no diário da corrida e vc complementa na revisão. Eh melhor ainda quando temos experiências próprias para comprovar.
Abrax,

Fabrício Toth @Ftoth disse...

opa ismael, não tinha visto que o posta era seu, que relapso, rs.

vou criar um post só mencionando este seu post, para o pessoal ter a oportunidade de vir aqui e ler isso, pois vale muito apena.

abs.