quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Qualidade de vida

Disposição x Cansaço
Fonte:Taeqbocejo-300x300
Normalmente um repouso ou uma noite bem-dormida é suficiente para recarregar as energias e enfrentar um novo dia, mas nem sempre é assim. Algumas vezes, a mente está tão atribulada e o corpo tão exausto que, ao despertar após uma noite de sono, a falta de ânimo e o cansaço excessivo nos impedem de retomarmos a nossa rotina. Ou se retomamos, fazemos com pouca disposição.

Quando isso acontece, sentimos a necessidade de “afrouxar” o dia-a-dia e descartar alguns compromissos, para tentar recuperar a energia e dissipar a fadiga. E o engano que a maioria das pessoas comete é diminuir ou até mesmo extinguir as atividades físicas da rotina. De fato, praticar esportes sem ter ânimo é um grande desafio, e forçar nem sempre é uma saída saudável. Mas desistir do exercício não vai fazer com que a disposição retorne e o cansaço constante desapareça.

O mesmo ocorre quando iniciamos a prática de algum esporte. Começamos com todo o gás e, de repente, o cansaço e a preguiça nos estimulam a parar. Não desista. Essa exaustão inicial é apenas uma barreira que deve ser vencida. Se houver persistência, em poucos dias a preguiça dará lugar ao prazer e à euforia proporcionada pela endorfina, hormônio que, quando liberado pelo corpo, proporciona uma incrível sensação de bem-estar.

O cansaço excessivo não será eliminado com o fim da prática de esportes. Se a exaustão permanece mesmo após um bom descanso, algo está errado. De acordo com especialistas, vários fatores podem afetar o organismo e causar o desânimo, como grandes frustrações, noites mal-dormidas, déficit de nutrientes no corpo e doenças como diabetes e hipotireoidismo, que causam desequilíbrio nos hormônios. Por isso é importante investigar as causas para acabar de vez com o cansaço.

O primeiro passo é ir ao médico e fazer exames. Se for um problema físico, rapidamente será descoberto por um bom especialista. Aí é só seguir o tratamento recomendado para retomar a sua rotina com muita disposição e saúde.

Outra boa atitude é refletir. Tire um dia só para você. Passeie, descanse a mente, faça uma longa pausa em um lugar silencioso. Em que momentos o cansaço aparece? É possível que você faça as atividades certas nos horários errados. Somos diferentes, e o nosso organismo também. Algumas pessoas produzem melhor de manhã cedinho. Outras são mais eficientes à noite. Refletir sobre isso é a primeira etapa para descobrir qual é a melhor forma de encarar os desafios do dia-a-dia.

Além disso, faça um balanço da sua vida nos últimos tempos. Você tem momentos só seus? Faz o que gosta? Se sente realizado no trabalho? As frustrações que permeiam a rotina podem parecer facilmente superadas, mas às vezes o acúmulo de insatisfações e problemas mal resolvidos afeta a saúde psíquica e, conseqüentemente, o organismo.

Algumas outras rotinas, se adotadas com atenção, podem ajudar a tornar o cotidiano mais leve. Alimentar-se com refeições equilibradas, adquirir uma rotina de sono regular e acabar com maus hábitos, como fumar e ingerir bebidas alcoólicas com regularidade, são excelentes ações para manter a saúde em dia e o ânimo também.

E a mais importante de todas as atitudes: pratique com regularidade um esporte – caminhar, correr, nadar, freqüentar uma academia ou pedalar. Só tome cuidado com a empolgação inicial. O ideal é começar devagar para evitar que o desgaste desestimule o iniciante de tornar a atividade uma prática constante. Seguindo esses conselhos, o cansaço persistente dará lugar a uma deliciosa disposição.

Nenhum comentário: