sábado, 28 de novembro de 2009

Identidade X Esforço

É simplesmente um estilo de vida, uma identidade. É quem eu sou. Se me perguntam o que sou, respondo: eu corro maratonas

 bobabre É desta forma que Robert Dolphin, um simpático senhor de 78 anos, explica o porquê de completar sua 400ª maratona. Assim como ele e várias outras pessoas, existem os viciados em corridas. pessoals que todos os finais de semana estão envolvidos em algum evento esportivo (Normalmente corridas) e curtem acordar todo domingo às 5 da manhã para treinar ou realizar aquela tão esperada prova.

Claro que há limites para tudo, inclusive realizar um número excessivo de provas em tão pouco espaço de tempo. Afinal, o corpore também precisa de descanso e recuperação.

Provas de 5,10 e até 15KM estão tomando conta da cidade. Praticamente não há final de semana em São Paulo que não exista uma rua ou avenida interditada para um evento esportivo.

Como um viciado em corrida assumido, digo que a ponderação é sempre necessária em se tratando de esforço físico. Para que você não exceda o seu limite e venha obter uma lesão, fica aqui um ditado de aristóteles:

A prudência e a sensatez se encontram no meio-termo, ou medida justa – "o que não é demais nem muito pouco"

Nosso estilo é este: Não precisamos forçar demais, nem deixarmos de fazer. Apenas fazemos, e isto é o que mais nos agrada. Correr, sem necessidade de tempo, lugar, condição e equipamento.

S2020180 Corra sempre, mas evite os excessos.

Nenhum comentário: